Pressing on/Seguindo em frente

Towards the end of last year, I started considering stepping back from producing and recording new programs and having the stations re-air previous messages. We have a catalog of hundreds of programs I have recorded over the years, so content would not be a problem. Producing new programs is a lengthy process that can take up to 14 hours for just one. It begins with prayer and an extensive study of the Word, followed by typing the script, recording, selecting songs in line with the message, editing, and sending the final product to the stations. This process is taking longer and requiring more from me as I have gotten older. Although thoughts of stopping entered my mind, I sensed that God wanted me to continue. About that time, I began receiving several testimonies that were very encouraging and confirmed my sentiments. One of which came from a man who was incarcerated for 18 months. He’s been released, is going through the rehabilitation process, and recently received a promising job offer. He states, “Since the middle of my incarceration until now, these messages have aligned me with God as creator and Savior. They are solidifying my faith and helping me establish personal relationships”. Words like this help strengthen my resolve to keep pressing forward and remind us of the transforming power of the gospel.    Isac

___________________________________________________________________________________________________________

No final do ano passado pensei em parar de produzir e gravar novos programas e pedir as emissoras re-transmitirem mensagens anteriores. Com um catálogo de centenas de programas que gravei ao longo dos anos, conteúdo não seria problema. Produzir programas novos é um processo demorado que pode levar mais de 14 horas só para um programa. O processo começa com oração e um extenso estudo da Palavra, seguido pela escrita do guião, gravação, seleção de músicas em consonância com a mensagem, edição e envio do produto final para as estações. Com o passar do tempo e da idade, esse processo está demorando mais e exigindo mais de mim. Embora pensamentos de parar entrassem na minha mente, comecei a sentir que Deus queria que eu continuasse. Nessa mesma época, comecei a receber vários testemunhos que foram muito encorajadores e confirmaram meus sentimentos. Um deles veio de um homem que ficou preso por 18 meses. Ele foi solto, está passando pelo processo de reabilitação, e recentemente recebeu a oferta de um emprego promissor. Ele afirma: “Desde meados do meu encarceramento até agora, essas mensagens têm me alinhado muito com Deus como criador e Salvador. Elas estão a consolidar a minha fé e me ajudando a estabelecer relações interpessoais”. Palavras como essas nos lembram do poder transformador do evangelho e ajudam a fortalecer a minha determinação de seguir em frente.    Isac  

Leave a Reply

Your email address will not be published.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.